O ministro Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, decidiu atender o pedido da Polícia Federal e mandou que o Facebook dê acesso dos investigadores aos dados que levaram a rede social a suspender contas bolsonaristas 

De acordo com informações da CNN Brasil, o ministro autorizou a análise e uso de eventuais provas adquiridas pelo Facebook no “inquérito das Fake News” que apura “ameaças contra ministros do STF”.

A suspensão de páginas no Facebook e no Instagram promovida pela empresa de Mark Zuckerberg atingiu contas conservadoras do mundo todo, sob a justificativa que as contas “violavam prerrogativas da empresa, apresentando atividade inautêntica”.