Giuliano Gomes/Estadão Conteúdo

Segundo o balanço do Ministério da Saúde desta quinta-feira (2), mais da metade das pessoas que morreram com o novo coronavírus no Brasil  até o momento apresentava algum problema no coração. 

Segundo a pasta, s 256 óbitos com investigação concluída até o momento no Brasil, 152 (59,3%) ocorreram com pessoas que tinham cardiopatia, ou seja, algum tipo de problema no coração. Diabetes, pneumopatia (doenças no pulmão), doenças neurológicas e doenças renais aparecem logo atrás como as comorbidades mais comuns entre vítimas fatais da Covid-19 no País.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, 85% das pessoas que morreram após terem sido infectados pelo novo coronavírus no Brasil apresentavam pelo menos um fator de risco, ou seja, tinham alguma doença prévia.

Atendo-se à faixa etária, 227 vítimas fatais da Covid-19 no País tinham mais de 60 anos (correspondente a 88,6% dos óbitos investigados) e 18 tinham entre 40 e 59 anos (7%). Houve, ainda, dez óbitos de pessoas que tinham entre 20 e 39 anos (3,9%) e apenas um dos 6 aos 19 anos (0,5%). Ainda não foram registradas mortes de crianças com menos de 6 anos no Brasil.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram