Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Bolsonaro provas fraude eleições 2014
FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Especiais

Bolsonaro sanciona programa de combate à violência contra a mulher

Nesta quarta-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que cria o programa de cooperação Sinal Vermelho para combater a violência doméstica contra as mulheres. Com a medida, o governo, o Ministério Público e a Defensoria Pública poderão firmar parcerias com estabelecimentos privados para ajudar a encaminhar denúncias contra os agressores.

A sanção, realizada durante cerimônia no Palácio do Planalto, oficializa para todo o país a medida, que foi implantada inicialmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para incentivar as vítimas de violência doméstica a denunciarem agressões nas farmácias.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Nesses casos, os estabelecimentos são treinados para ajudar vítimas de violência. Basta mostrar um X vermelho na palma da mão, pintado com batom ou tinta de caneta, para que o atendente, ou o farmacêutico, entenda tratar-se de uma denúncia e em seguida acionar a polícia.
Durante o evento, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que o presidente Bolsonaro tem compromisso com o combate à violência contra a mulher.

“É uma lei que já pegou. O Brasil inteiro está fazendo um X na mão. É uma lei que está sendo sancionada, mas que já pegou no Brasil. Eu tenho recebido embaixadores, eu tenho recebido contatos de outros países para entender o que é o X na mão. A gente está fazendo história”, afirmou.

Para a ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, a sanção do projeto mostra que a sociedade não tolera a violência contra a mulher e que esforços não serão poupados para ampliar a rede de conscientização.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“A violência contra a mulher é um problema de toda a sociedade, e é com coragem e seriedade que a gente tem que tratar a importância dessa pauta”, disse Flávia.

O projeto também altera a Lei Maria da Penha para criar a pena contra a violência psicológica, caracterizada por ameaças, constrangimento, humilhação, ridicularização, chantagem e limitação do direito de ir e vir da mulher. A pena vai variar entre seis meses e dois anos de prisão.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

A partir de agora, juízes poderão afastar imediatamente o agressor da convivência com a vítima diante de risco à integridade psicológica da mulher. Atualmente, a restrição ocorre somente diante de risco à integridade física da vítima e dos dependentes.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Influencer famosa por falar sobre maternidade morre aos 34 anos

Celebridades

A influencer digital Tainá Medeiros, conhecida nas redes sociais por seus conteúdos sobre maternidade, faleceu aos 34 anos na quarta-feira (24). Comandante da conta...

Filho de Lula chama Janja de "puta" em mensagem de WhatsApp; confira Filho de Lula chama Janja de "puta" em mensagem de WhatsApp; confira

Política

Luís Cláudio, o filho mais novo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), assinou um contrato com uma empresa em Cuba no mesmo...

Israel lança nova operação em Gaza e tropas invadem complexo de agência da ONU usado pelo Hamas Israel lança nova operação em Gaza e tropas invadem complexo de agência da ONU usado pelo Hamas

Mundo

As forças israelenses avançaram mais profundamente em várias cidades no lado leste de Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza, nesta quinta-feira (25)....

Mídia

A candidata à Prefeitura de São Paulo pelo Partido Novo, Marina Helena, e a jornalista Raquel Landim, mediadora da entrevista, protagonizaram um debate acalorado...

Saúde

A farmacêutica Gilead Sciences revelou na quarta-feira (24) que seu novo medicamento injetável, o lenacapavir, demonstrou 100% de eficácia na prevenção do HIV na...

Celso Amorim mantém ida à Venezuela: 'Objetivo do Brasil é contribuir para eleição correta e limpa' Celso Amorim mantém ida à Venezuela: 'Objetivo do Brasil é contribuir para eleição correta e limpa'

Mundo

O assessor especial para assuntos internacionais, Celso Amorim, estará na Venezuela no próximo domingo (28). Amorim será o representante do governo brasileiro nas eleições...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Brasil

A neurologista Claudia Soares, detida em flagrante por sequestrar um bebê recém-nascido em Uberlândia (MG), enfrentará uma audiência de custódia nesta quinta-feira (25). Ela...

Brasil

Um incêndio atingiu a Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira. Segundo informações iniciais, o fogo teria se originado na central de...

Brasil

O número de trabalhadores no setor comercial brasileiro atingiu 10,3 milhões em 2022, o maior número desde 2015. Esses profissionais estavam empregados em 1,4...

Brasil

Mais de 339 mil brasileiros com dívidas junto ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foram beneficiados pelo programa de renegociação Desenrola Fies, conforme anunciou...

MACONHA - CCJ da Câmara pode votar nesta terça PEC que criminaliza posse ou porte de qualquer droga MACONHA - CCJ da Câmara pode votar nesta terça PEC que criminaliza posse ou porte de qualquer droga

Brasil

Na quarta-feira (24), a Polícia Federal (PF) iniciou a sexta fase da operação Terra Livre na região de Grajaú/MA, focada na erradicação do cultivo...

Brasil

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) vai destinar R$ 2,1 milhões para seis hospitais de pequeno porte no Rio Grande do Sul, com o...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit