O governo do Paraná anunciou na manhã desta terça-feira (11), que vai assinar um convênio com a Rússia para produzir a vacina ‘Sputnik V’, a primeira registrada no mundo contra a covid-19, informa o G1.

Segundo o site, a previsão é de que o convênio seja assinado pelo governador Ratinho Júnior (PSD) e o embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Pogóssovitch Akopov, às 14h nesta quarta-feira (12).

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) será responsável por todas as etapas, desde a pesquisa até a distribuição das doses da vacina russa.

O passo seguinte à assinatura do acordo, de acordo com o governo do Paraná, é o compartilhamento do protocolo russo com a Anvisa, para que a agência brasileira libere a realização dos procedimentos necessários para os testes.

Presidente do Tecpar, Jorge Callado, ressaltou que a pesquisa vai avançar conforme o compartilhamento as informações. Se tudo ocorrer dentro dos protocolos previstos, a distribuição não deve ocorrer antes do segundo semestre de 2021:

“Antes da liberação, não há possibilidade de colocar nada em prática. Reitero que a prudência e a segurança são palavras-chave nesse processo”.

“É importante essa assinatura para que essa condição de troca de informações comece”, afirmou o presidente do Tecpar. “Cada passo no seu momento adequado, não podemos queimar etapas”.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou que o país é o primeiro país do mundo a registrar uma vacina contra o novo coronavírus nesta terça-feira (11).