Ouça essa matéria na integra

A petista Dilma Rousseff escrever um artigo nesta sexta-feira (14), em que chama o presidente Jair Bolsonaro e os ministros, Paulo Guedes, da Economia, Abraham Weintrau, da Educação e Damares Alves, da Mulher, Família e do Direitos Humanos, de “cavaleiros do apocalipse brasileiro”.

O texto, intitulado como “Os cavaleiros do apocalipse brasileiro”, foi publicado em um site da petista, em resposta a fala de Guedes sobre as empregadas.

“A desumanidade revelada nas frases de Paulo Guedes não é apenas maldade, é método de ação, é visão de mundo. Na verdade, é programa de governo. O neoliberalismo que ele foi encarregado de executar em nome de Bolsonaro e de todos os golpistas de 2016 se mostra claramente nas medidas que o governo adota, e é operado nas declarações agressivas do ministro. São frases que traduzem à perfeição a visão e o contexto em que age o neoliberalismo no Brasil”, escreveu Dilma.

Segundo a petista, o ministro da Economia “assume o papel de porta-voz do fim do mundo”. “Só que a cada medida que põe em prática e a cada barbaridade que fala, Guedes mais se assemelha a um cavaleiro do apocalipse brasileiro”.

E mais:

“E ele não está só, de jeito nenhum. Na visão profética do apóstolo João, os cavaleiros do apocalipse eram a Peste, a Guerra, a Fome e a Morte. Na tragédia neofascista e neoliberal encenada no Brasil, os cavalos estão montados por Bolsonaro, Guedes, Weintraub e Damares – isso quando não somos acossados por alguns outros candidatos em busca de montarias extras, como se o governo quisesse formar uma verdadeira cavalaria da destruição”.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram