Com o objetivo de buscar cerca de 50 milhões de máscaras na China, o governo federal, está estudando a possibilidade de enviar aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para o serviço. A informação é do Antagonista.

A compra já está em sua fase final de negociação e a logística para trazer o material é complexa, uma vez que os voos comerciais para o país estão restritos durante a pandemia do novo coronavírus.

Outra hipótese que está sendo avaliada é a de locar um cargueiro, o custo seria bem mais caro do que a própria compra das máscaras, de acordo com o próprio Ministério da Saúde.

 

Siga a Gazeta Brasil no Instagram