Todos os assessores do ex-ministro Abraham Weintraub foram exonerados do Ministério da Educação (MEC), nesta segunda-feira (27). Sob nova direção, todos da ala ideológica (olavista) da pasta foram demitidos de uma só vez. 

Para o lugar deles, vão ser escolhidos nomes de confiança do novo ministro Milton Ribeiro, que está afastado da pasta por causa da covid-19.

 

No primeiro dia no ministério, Ribeiro já tinha informado que faria mudanças. No discurso, não disse que iria para o “enfrentamento ideológico”.

Sérgio Sant’anna, que chegou a ser cotado para ministro da Educação, além de Auro Hadano, Victor Metta e Eduardo Celino tiveram as exonerações publicadas no Diário Oficial da União, desta segunda-feira (27), assinadas pela novo número dois da pasta, Victor Godoy Veiga.

Coronel Paulo Roberto, que é considerado da ala militar e fazia parte da gestão Weintraub, foi o único a continuar.