CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Renda Brasil

O novo programa do Governo Bolsonaro, o Renda Brasil, substituto do Bolsa Família, quer permitir que empresas doem recursos a famílias carentes. A proposta foi enviada pelo Ministério da Cidadania ao Ministério da Economia em 13 de agosto. A ideia é dar às empresas participantes um “Selo Cidadania” como reconhecimento, sem incentivo financeiro ou subsídio. A informação é do ‘O Estadão’.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o jornal, será utilizada inteligência artificial para permitir que a empresa escolha doar para famílias de determinado perfil ou localidade, mas sem revelar dados pessoais dos beneficiados.

Conheça os quatro eixos de atuação do Renda Brasil:

A proposta do novo programa social do Governo Bolsonaro deverá ser dividida em quatro eixos: primeira infância, renda cidadã, prêmios por méritos e emancipação cidadã, segundo o documento do Ministério da Cidadania.

Primeira infância: auxílio às famílias com crianças de 0 a 2 anos e o programa Criança Feliz, que apoia famílias com crianças de 0 a 6 anos.

• Renda cidadã: contempla um benefício variável, como o Bolsa Família, que depende de fatores como educação ( incentivo de crianças à assiduidade escolar), saúde ( auxílio da gestação até os 7 anos) e um benefício à primeira infância.

Prêmios por méritos: previsão de um bônus por desempenho escolar ou bom desempenho em esportes, além de um incentivo à iniciação científica.

• Emancipação cidadã: criação da Carteira Verde e Amarela Digital (com redução de custo de contratação para empresas), a capitalização (contribuição particular do trabalhador para poupança) e seguro-desemprego privado.

Porém, o texto do novo programa não detalha valores dos benefícios nem como seria o funcionamento de todas as propostas sociais.

CONFIRA:

Renda Brasil
Foto: Documento do Ministério da Cidadania mostra a divisão em quatro eixos do programa Renda Brasil
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE