O Ministério da Saúde prepara para o dia 3 de outubro o Dia “D” contra a covid-19 no Brasil. Na data, as Unidades Básicas de Saúde de todo o país permanecerão abertas principalmente para esclarecer a população sobre a Covid-19.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a CNN, a ação terá como slogan: “Tratamento precoce é vida”. Entre as ações previstas, está um pronunciamento e live do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional no dia 2, e-mail para todos os hospitais do SUS, campanha nas redes sociais e orientações pelo 136, o Disque Saúde.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, divulgou o evento na quinta-feira (24), durante reunião com gestores de Estados e municípios. “É um esforço nacional que o SUS está fazendo para divulgar melhores práticas, para que possamos salvar mais vidas”, disse. Pazuello afirmou que há “pessoas sendo iludidas no País” sobre o tratamento. “Até hoje você encontra cartazes dizendo: está com covid, fique em casa até ter falta de ar.”

Ainda de acordo com o jornal, a campanha de mobilização vai pedir que, já nos primeiros sintomas, as pessoas procurem um médico e solicite o tratamento precoce, que inclui os medicamentos do chamado “Kit Covid”, com hidroxicloroquina, cloroquina, azitromicina, ivermectina e zinco.

A estratégia do governo federal é convencer população, médicos e governantes a adotarem o tratamento precoce e uso do “kit covid”. Para conscientizar gestores, serão feitas palestras, lives, encontros e campanhas de mídia para enfraquecer o discurso “ideológico”, segundo a fonte que participa da organização do Dia D, que “atrapalha” a adesão à cloroquina.

Nessa quinta-feira, o Brasil ultrapassou os 4 milhões de recuperados e a média diária e a média móvel semanal de mortes no país em 21 de setembro estava em 752. E caindo.