A policia Federal apreendeu nesta quinta feira (14) mais de R$ 1,5 milhão durante a Operação Favorito,  que investiga desvios na Saúde durante a pandemia, de empresas que têm contratos com hospitais referência no tratamento da Covid-19, como o Hospital Federal de Bonsucesso, gerido pelo Ministério da Saúde.

A operação é um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.

O dinheiro estava na casa de um dos alvos, em Valença (RJ), cuja identidade não foi revelada. Uma arma não registrada também foi encontrada na mesma residência.

A operação de hoje prendeu, entre outras pessoas, o empresário Mário Peixoto, acusado de participar de uma ORCRIM que desviou recursos da saúde, em conluio com conselheiros do tribunal de contas do estado, deputados estaduais e outros agentes públicos.