sexta-feira, 18 de junho de 2021

Casos da Covid dobram na nação mais vacinada do mundo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

Bloomberg – Seychelles, que vacinou mais de sua população contra a Covid-19 do que qualquer outro país, viu os casos ativos mais do que dobrarem na semana até 7 de maio, levantando preocupações de que a inoculação não está ajudando a virar a maré em alguns lugares. As infecções levantam questões sobre a eficácia das vacinas, segundo informações divulgadas pelo The Wall Street Journal.

A Organização Mundial da Saúde disse que a falha da vacina não poderia ser determinada sem uma avaliação detalhada e que estava trabalhando para avaliar a situação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

Kate O’Brien , diretora do departamento de imunização, vacinas e produtos biológicos da OMS, disse em uma reunião na segunda-feira que o corpo estava em comunicação direta com as Seychelles e que uma avaliação detalhada era necessária para analisar fatores como cepas do vírus e a gravidade da doença. casos.

O Ministério da Saúde do arquipélago na costa leste da África disse na segunda-feira que o número de casos ativos mais que dobrou desde a semana passada para 2.486 pessoas, e 37% delas receberam duas doses da vacina. Os casos também estão aumentando nas Maldivas, outra nação insular do Oceano Índico que é um destino turístico popular.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 3

Nas Seychelles, as vacinas do Sinopharm foram aplicadas a 57% dos que foram totalmente inoculados e o restante com Covishield, uma vacina fabricada na Índia sob licença da AstraZeneca . Até 8 de maio, ninguém que havia contraído a Covid durante a vacinação havia morrido, informou a Seychelles News Agency, citando o ministro das Relações Exteriores e Turismo.

As Seychelles, um grupo de ilhas tropicais com palmeiras, na semana passada re-impôs restrições, incluindo o fechamento de escolas, cancelamento de eventos esportivos e proibição de mistura de famílias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 4

O país correu para vacinar sua população de pouco menos de 100.000 – primeiro com uma doação de doses da Sinopharm da China e depois com um presente de Covishield, para que pudesse reabrir aos turistas que são a força vital de sua economia.

Daniel Lucey, professor clínico de medicina na Dartmouth Geisel School of Medicine, disse em um blog na semana passada que os dados sobre o sequenciamento genético ainda não estão disponíveis para infecções em Seychelles em abril.

Ainda assim, a variante B.1.351, identificada pela primeira vez na África do Sul no ano passado, foi encontrada nas Seychelles em fevereiro, disse ele. A vacina da AstraZeneca pareceu ser menos eficaz contra essa variante em um estudo, e a África do Sul suspendeu os planos de usar essas injeções.

Uma comparação entre Sinopharm, Covishield e pessoas não vacinadas que contraíram o coronavírus poderia ser feita usando sequenciamento genético e dados sobre a gravidade de suas infecções, disse Lucey.

Os casos nas Maldivas, que viram um aumento nas visitas de índios abastados, também aumentaram. O país tem o maior número de casos novos por 100.000 pessoas nos últimos cinco, sete e 14 dias. Os casos ativos saltaram de 4.978 para 9.423 em 9 de maio.

Até 8 de maio, mais de 300.000 pessoas nas Maldivas receberam pelo menos uma dose de uma vacina e 35% da população recebeu duas, de acordo com a Agência de Proteção à Saúde. O país tem usado Sinopharm e Covishield.

Os resultados positivos do teste em Greater Male, a área dentro e ao redor da capital das Maldivas, são cerca de 60% do total. A partir de 7 de maio, o governo fechou academias e cinemas e impôs um toque de recolher das 21h às 4h, disse a agência.

O governo também está exigindo que os que chegam às ilhas, incluindo aqueles que foram vacinados, tenham um teste Covid-19 negativo administrado quatro dias antes de sua partida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Gazeta Brasil
Gazeta Brasilhttps://www.gazetabrasil.com.br
A Gazeta Brasil é um jornal brasileiro diário editado na cidade de São Paulo. Publica textos, fotos, vídeos no formato digital. Faz parte do grupo AZComm Comunicação e Eventos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimos artigos