quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Com a economia em escombros, popularidade do presidente da Argentina desaba

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

Ao lado da oitava pior taxa de mortalidade por Covid-19 do mundo, a dívida externa passa dos 100 bilhões de dólares, a economia despenca e a pobreza não para de aumentar, a popularidade do presidente da Argentina, Alberto Fernández, teve uma forte queda em novembro. 

A extensão da quarentena ajuda a entender a drástica queda na popularidade de Alberto Fernández que, em março, tinha 67,8% de imagem positiva e agora tem 32,4%, segundo a consultora Giacobbe & Asociados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

O impacto da economia na sociedade seria um dos fatores-chave para que Fernández tivesse uma imagem em deterioração positiva. Atualmente, o dólar azul está sendo negociado a 163 pesos.

Além disso, a inflação cresceu substancialmente nos últimos meses, encarecendo os preços de alimentos e bebidas e alcançando altas históricas em roupas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 3

Ontem, a Argentina encerrou uma das quarentenas mais longas do mundo, depois de oito meses de confinamento.

A decisão pelo fim do confinamento também está ligada a queda na popularidade de Fernández.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 4

Segundo reportagem publicada pela revista Veja, Cristina Kirchner busca descolar sua imagem de um governo cada vez mais impopular.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Gazeta Brasil
Gazeta Brasilhttps://www.gazetabrasil.com.br
A Gazeta Brasil é um jornal brasileiro diário editado na cidade de São Paulo. Publica textos, fotos, vídeos no formato digital. Faz parte do grupo AZComm Comunicação e Eventos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Últimos artigos