Segundo o jornal argentino, La Nación, a Coca-Cola vai fechar seus escritórios administrativos na Argentina e transferir todas as operações para o Rio de Janeiro, no Brasil, como um plano de reestruturação da multinacional, a empresa pretende transformar o país como liderança regional da América Latina. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda de acordo com a reportagem, a produção e comercialização dos produtos da marca continuarão a ser fornecidos normalmente.

La Nación, afirmou que a Coca-Cola avança de forma agressiva com um programa de demissões voluntárias que coloca em xeque os postos de trabalho em âmbito regional na Argentina.

A multinacional afirmou ao jornal que está passando por uma reorganização global. Isso significa que na América Latina, a reorganização contempla a criação de três novas zonas geográficas que, substituindo a estrutura atual, trabalharão em estreita colaboração com as equipes de liderança global.

Questiona pelo Portal do Bitcoin, a Coca Cola Brasil confirmou que há uma reestruturação global em andamento, mas ressaltou não há detalhes específicos sobre as mudanças na Argentina.

O perfil da divisão argentina da empresa afirmou em seu Twitter que “desmentia categoricamente a mudança das operações” e reafirmou o compromisso com o país. Contudo, a Coca Cola não comentou sobre as mudanças administrativas.

O jornal disse que com as mudanças, a executiva número 1 da argentina, a espanhola Luisa Ortega, irá cuidar das operações da marca na América Central. A operação argentina passará para uma estrutura organizacional que será comandada pelo CEO no Brasil.

Em maio, a empresa havia anunciado o corte de 4 mil postos de trabalho pelo mundo inteiro como consequência da crise provocada pelo coronavírus.