A Kantar (empresa dona do Ibope), o grupo global de serviços de comunicação WPP e o jornal Meio & Mensagem anunciaram o ranking Brandz Brasil com as 25 marcas mais valiosas do País em 2020. A Globo aparece na lista ocupando o sexto lugar, com valor de mercado de US$ 3.295 bilhões, o equivalente a R$ 17,4 bilhões, no entanto, a emissora carioca teve queda de valor nos últimos anos. 

 Em 2019 estava na quinta colocação com US$ 3.624 bilhões. No ano anterior, valia US$ 4.318 bilhões. Em 2017, quando surgiu pela primeira vez entre as 10 marcas brasileiras mais valiosas, sua avaliação era de US$ 4.123 bilhões.

O faturamento anual da TV Globo gira em torno de R$ 10 bilhões. Atualmente, a empresa passa por profunda reestruturação financeira, com demissões de funcionários, não renovação de contratos de artistas e corte de custos de produção.

A crise econômica anterior à pandemia do novo coronavírus, e a retração de verbas publicitárias (queda de 30% no primeiro semestre) imposta pela covid-19 pioraram a situação já delicada das principais redes de TV do Brasil. As ‘top 5’ — Globo, SBT, RecordTV, Band e RedeTV! — foram obrigadas a reduzir investimentos e buscar novas fontes de receitas.

Veja o ranking das 10 marcas brasileiras mais valiosas:

1.Itaú (Instituição financeira): US$ 8,2 bi 
2.Skol (Cerveja): US$ 6,7 bi 
3.Bradesco (Instituição Financeira): US$ 6,1 bi 
4.Magazine Luiza (Varejo): US$ 5,1 bi 
5.Brahma (Cerveja): US$ 3,7 bi 
6.Globo (Emissora de TV): US$ 3,2 bi 
7.Antarctica (Cerveja): US$ 2,5 bi 
8.Renner (Varejo): US$ 2,2 bi 
9.Amil (Cuidados da saúde): US$ 2 bi 
10.Sadia (Bens de consumo): US$ 1,6 bi