CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde a aprovação da reforma trabalhista de Temer, em 2017, os sindicatos perderam 2,9 milhões de profissionais inscritos, apresentando, uma queda de 21,7% em três anos, aponta levantamento do IBGE.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A redução do número de sindicalizados já vinha ocorrendo desde 2014, mas a decadência foi em 2018. Naquele ano, 1,5 milhão de trabalhadores deram adeus às entidades de classe.

Como as informações apontam para 94.642 mil pessoas ocupadas no Brasil, significa que apenas 11,2% dos profissionais estão associados a uma entidade sindical.

Aprovada em 2017, a reforma tornou facultativa a cobrança do chamado “imposto sindical”, cobrado de todos os trabalhadores. Desde então, esses órgãos vêm perdendo força no país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE