Foto: reprodução

O procurador-geral da República, Augusto Aras, informou, após reunião com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que dinheiro a ser arrecadado de multas e indenizações pagas por delatores e empresas que fecham acordo de leniência podem ser destinados a Saúde para combater o coronavírus (Covid-19).

Aras informou que a PGR já destinou R$ 2,5 milhões, mas disse as demais unidades do Ministério Público (MP) poderão remeter mais recursos:

“Os estados estão todos trabalhando nesse sentido, o Ministério Público do Trabalho do mesmo jeito. Todos nós no mesmo esforço de guerra contra o Covid. Não basta dirigirmos esses recursos para o uma emergência que há de passar. É preciso usarmos esses recursos com a cautela da aplicação, para que o sistema de saúde saia mais fortalecido.”

Siga a Gazeta Brasil no Instagram