STF-PrimeiraTurma-MarcoAurelio-RosaWeber-AlexandreDeMoraes-17abr2018-
Foto: divulgação

Ouça essa matéria na integra

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, criticou, durante a sessão do julgamento da 2ª instância, na tarde desta quinta-feira (17), Dias Toffoli.

“É inconcebível visão autoritária e totalitária no Supremo”, afirmou o ministro por Toffoli ter suspendido sua decisão de soltar todos os presos em segunda instância do Brasil.

Marco Aurélio ainda defendeu sua liminar proferida no final do ano passado.

“É inconcebível visão autoritária e totalitária no Supremo. Os integrantes sombreiam, apenas tem acima o colegiado. O presidente é coordenador e não superior hierárquico dos pares. Simplesmente coordena os trabalhos do colegiado. Fora isso é desconhecer a ordem jurídica, a Constituição Federal, as leis e o regimento interno, enfraquecendo a instituição e afastando a legitimidade das decisões que profira. Tempos estranhos. Aonde vamos parar?”, disse Mello.