CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por unanimidade o plenário do Senado Federal aceitou o convite para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, justifique sua fala após a derrubada do veto  do presidente Bolsonaro, feita pela Casa, referente ao reajuste de salários de servidores que atuam no combate ao coronavírus até 2021. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na época, o Ministro havia dito que a decisão do Senado era “um crime contra o país”, o que gerou as reações de parlamentares. Após o ocorrido, o veto foi mantido por decisão da Câmara. 

Em meio a polêmica, o Senado acabou se divindindo em dois onde uma  parte dos senadores pediam a convocação do ministro e a outra parte defendia o convite. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, optou por então protocolar um requerimento convidando Guedes a explicar a declaração. O senador Esperidião Amin (PP-SC) apresentou um requerimento de convocação do ministro, apoiado por outros senadores.

O requerimento acabou sendo aprovado e o convite foi feito. Caso a convocação tivesse sido feita o ministro da Economia seria obrigado a dar explicações sob pena de responder a crime de responsabilidade. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE