Apesar de o governo chinês estar sendo acusado de ocultar o novo coronavírus impedindo assim uma ação mais rápida do Ocidente para combater a doença, ainda assim um partido brasileiro resolveu saudar um dos partidos comunistas do país.

O PT divulgou nesta semana uma nota onde parabeniza o Partido Comunista da China (PCCh) pelos 99 anos da legenda de extrema-esquerda: “Acompanhamos com muita atenção esta história de desafios e êxitos e esperamos continuar aprofundando as relações de amizade que unem nossos partidos”. Além disto, o documento contou ainda com assinatura da deputada Gleisi Hoffmann que garantiu que o PCCh está vencendo as adversidades, sejam elas econômicas ou políticas.

“Junto com [sic] seu povo, o PCCh enfrentou muitas adversidades, sempre conseguindo superá-las”, escreveu Gleisi. Atualmente, a sigla chinesa aprovou uma lei de segurança nacional que está realizando uma mudança  mais radical nas liberdades e autonomia de Hong Kong desde que o Reino Unido devolveu o território à China, em 1997. A nova legislação permite que a polícia política do governo chinês atue no território independente para investigar e julgar “crimes de segurança nacional”.